02 abril 2007

Sem ti...


Preciso de ti, sabes? Preciso que cuides de mim e principalmente que te dês e que me deixes entrar na tua fortaleza. Preciso que me salves de mim própria, que me dês a mão e me permitas caminhar ao teu lado. Deixa-me entrar no azul do teu olhar e nadar no teu mar de pensamentos. Senta-te aqui ao meu lado e ouve o meu coração a bater, sente-me o sangue a correr pelas veias. Sente-me a vida a latejar no corpo.



Vive-me!



Sente-me!



Ama-me!



28.02.2007

6 comentários:

joão marinheiro disse...

É urgente o amor reafirmo uma e outra vez...
É bom que regresses...

aida disse...

gaja onde andas que nunca mais te "vi" no msn??

andas zangada??

aparece
precisamos falar
bjos
aida

JotaCê Carranca disse...

Só faz falta quem está presente... onde é que eu ouvi isto? De certo não me foi segredado pelas ondas do Zulmarinho!

Iolanda disse...

O Amor está em todo o lado. Perdemos é a capacidade de o sentir.

Digo eu....

Estou sempre por aqui. Não de uma forma tão presente, mas estou sempre aqui. Com mais tempo para outras cenas muito importantes. Mas sempre presente.

Beijo gigante.

I.

Iolanda disse...

Aida, minha querida Amiga, se estivesses perto já me tinhas dado umas latadas e já me tinhas chamado cabra quantas vezes?

Sabes que não estou zangada.

Já me sabes demasiado bem.

Falta de tempo e organização de outras prioridades que passaram a ser mais prioritárias mesmo....

Mas estou sempre por aqui.... Mentira. Mas penso sempre nos meus amigos.
Com menos tempo aqui, é verdade!!!

Beijos Amiga.

I.

Iolanda disse...

Jota,

É verdade que não tenho andado muito presente por aqui, é verdade, e tenho falhado na minha presença assídua por estas bendas... mas o tempo é tantas vezes tão curto e são tantas as coisas que me assoberbam que preferi ter tempo para o partilhar e me descobrir, bem, antes de me passar ao lado e me perder de mim própria. Encontrei um novo ego, uma nova auto estima e um melhor astral. Mas com menos tempo.... Perdoas-me a ausência e a falta de resposta?

Beijos e beijos.

I.