25 janeiro 2007


Esta estrada parece-me tão longa. Não me sinto solitária quando chego a casa e não estás porque antes já (também) não estavas. Não sinto falta das tuas palavras pois nunca as ouvia. Mas tenho-te colado nos olhos e a cada hora a memória dessa imagem não se esbate. Não me sinto em paz e não sei como fazer as pazes com o meu passado e amansar o meu coração e descansar a alma.

16.01.2007

8 comentários:

joão marinheiro disse...

Minha querida I, só o tempo cura acredita, só o tempo sara as feridas e atenua as cicatrizes. Só o tempo...
Beijo deste lado do mar revolto.

JotaCê Carranca disse...

"Quantas vezes queremos olhar à esquerda e não voltamos a cabeça? Tão pouco o fazemos para olhar à direita. Quantas vezes os homens não vêem as mulheres, desejando entendê-las apenas? E as mulheres não vêem os homens, desejam que eles mudem."

Como não tens aparecido eu trago aqui um retalho.

Não te esqueças de ter tempo
BJS

algevo disse...

joão, tenho andado a navegar por mares estranhamente calos, em demasia, ou também, em certos dias, demasiado revoltos. Só gostaria de os entender.

E ainda não o consegui.

Aguardo. Perto do fim.

Beijo aqui deste lado, onde o rio se junta com o oceano.

I.

algevo disse...

Querido jota... meu lindo jota.... tanto que tenho aprendido contigo ... não me imaginas... nem te apercebes da necessidade que te tenho em te perceber.

Não desejo que os homens da minha vida tivessem, fossem ou sejam daqui para a frente diferentes. Apenas ter a capacidade de os entender.

Continua a trazer os retalhos... mas não te falho nenhum dia... nenhum. Mesmo quando o faço apenas em silêncio, estou lá sempre. E respostas? Não tenho?

Beijos e beijos

I.

AnaP disse...

O tempo é o teu melhor aliado... Beijinhos!

algevo disse...

Anap, minha querida e doce anap... o tempo não tem passado na realidade e têm sido demasiados lutos para fazer ao mesmo tempo.

Nada que com a passagem do tempo não cure e não vá sanando.

O tempo passa.

Beijos.

I

AnaP disse...

Acho que o tempo leva tempo a curar tudo... é uma mezinha que resulta, mas demora. De qualquer modo, há que seguir sempre em frente (é o que nos estão sempre a dizer, não é?). Beijinhos!

algevo disse...

anap, sempre em frente linda. sempre.
Beijos
I.