23 janeiro 2007


Mesmo que deixe tudo igual não vais voltar. Por vezes o teu cheiro ainda me assalta, mas não regressas. Mesmo que eu fique aqui e não mude nada; os móveis, que as paredes fiquem da mesma cor e o teu livro aberto na banca de cabeceira. Mesmo que deixe a luz da entrada acesa não reconhecerias o caminho de regresso. E esse caminho também já não é o mesmo. Não poderia ser depois da nossa estória ter ficado destruída no tempo. Com o tempo as palavras e os gestos serão lentamente quase esquecidos como um livro exposto às intempéries do passar dos anos. As letras apagam-se e esvaem-se lentamente.

Não vale a pena insistir. A poesia que sonhei não aconteceu e o meu corpo também se vai compadecendo do passar dos anos. O sorriso já não me é tão fácil. As linhas das expressões acentuaram-se. E não cheguei a devorar o mundo nos teus braços.

15.01.2007

8 comentários:

JotaCê Carranca disse...

O mundo não escapa. Devora o mundo por ti e na tua companhia e vais ver que ele tem um brilho... muito interessante.

algevo disse...

jota: obrigada.... :)

Beijos e beijos

I.

alentejana disse...

gaja, sabes que eu não tenho tempo para lamechiçes, mas eu gosto muito da tuas fotossssssssss.

e já agora esta é da "nossa" praia certo??

beijos amiga morro de saudades... tuas e dos putos...

algevo disse...

aidinha do meu coração.... ler-te até me faz escorrer (literalmente...) as lágrimas pelos olhos abaixo...tenho toneladas de saudades tuas... tantas de partir o coração... e do indio do teu filhote... meu lindo principezinho!!!

E já agora, estas ultimas fotos, todas elas são da nossa praia sim amiga... quando vires um sol a cair pelo mar adentro... é de lá. A praia que nos fez mulheres e Mães.

Beijos e beijos e beijos.

Amiga.

I

AnaP disse...

O fim deste texto faz-me lembrar uma canção dos Três Tristes Tigres, chamada "O mundo a meus pés", em que ela canta no refrão "Já não há, já não és, o mundo a meus pés"... beijo grande, querida I.

algevo disse...

querida anap, ando arredia, eu sei e tenho falhado nas respostas aos comentários...

Essa música é fantástica... ainda bem que te faço lembrar de coisas bonitas.

Beijos.

I.

AnaP disse...

Querida I, também não tenho sido a visitante e a "blogueira" exemplar... não há-de ser nada! Beijinhos e continua a inspirar assim coisas bonitas!

algevo disse...

anap,

:)))

I.