15 dezembro 2006


Hoje estou negra como o dia. Solitária como o rio que também furiosamente procura uma saída para as suas águas. Hoje. Só hoje, não me deixes afogar na solidão tão premente em mim. Hoje. Estou como a chuva lá fora a bater na janela, furiosa. Demasiado barulho para os meus neurónios cansados e dormentes por pensar demais em ti. Na tua chegada, que não acontece. Estou a sentir-me apenas muito sozinha. E sem dono. E sem nada. E abandonada. E sei que vou sobreviver mais esta noite. E também ao próximo dia. E qualquer dia volto a sorrir. Mas esta dor hoje é simples. E sem mácula, destrói-me.

8.12.2006

6 comentários:

AnaP disse...

Querida I., o tempo é sempre o nosso maior aliado. Não penses que sairás destruída, mas sim mais forte. Eu sei que é mais fácil falar que fazer, mas também sei que é esta a verdade. Um beijo grande para ti!

polo disse...

Olá,
há algum tempo que não passava por cá, mas hoje senti vontade de viajar uma pouco e reparei que está triste. Não fique triste, o Mundo é maravilhoso e espera pelo seu sorriso. O caminho é em frente!
Quando menos esperar a felicidade bater-lhe-á à sua porta.
Felicidades e um Bom Natal!

algevo disse...

Anap, o tempo é mesmo um aliado. Nem que seja para apagar os vestigios marcados a ferro na memória.

Beijos.

I.

algevo disse...

Polo, a tristeza é quase como a saudade. Um exercicio ao qual não escapamos de quando em vez. Por mais que tentemos fugir...

O mundo nem sempre é maravilhoso. Mas é-o muitas vezes.É verdade.

Beijos.

E um excelente Natal também para ti.

I.

JotaCê Carranca disse...

Deixa a tristeza ficar no frio da rua. Viaja até http://sanzalando.blogspot.com/2006/12/saudade.html
e sorri

algevo disse...

Jota, todos os dias sorrio contigo. Mesmo quando as palavras não me permitem mostrar-to. Todos os dias ao final da tarde espero, ansiosamente, para ler as tuas palavras. E em noites mais solitárias, já te li, quase de fio a pavio...Surpreendes-me quando vens mais cedo, preocupas-me quando chegas mais tarde.

E saudade, saudade, foi mesmo de te saber por aqui.

Beijo - com sorriso - para ti.

I.